Capes aprova Mestrado Acadêmico em Enfermagem para Três Lagoas

Postado por: vitorotavio

Com oferta de dez vagas autorizadas, o Campus de Três Lagoas (CPTL) irá oferecer no primeiro semestre de 2019 a primeira turma do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Enfermagem (PPG-ENF), nível Mestrado Acadêmico, recém-aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoas de Nível Superior (Capes).

O Mestrado em Enfermagem tem como área de concentração “Cuidar em enfermagem, saúde e sociedade” e linhas de pesquisa “Cuidado em Enfermagem e Saúde: Análise da Prática e Educação” e “Saúde Coletiva: Saberes, Políticas e Práticas na Enfermagem e Saúde”.

O PPG-ENF é um dos únicos Mestrados Acadêmicos em Enfermagem aprovados na Modalidade Cursos Novos no país e terá a participação de dez docentes permanentes e um colaborador. As dez vagas serão ofertadas mediante processo seletivo para o ano de 2019, todas voltadas a portadores de diploma em Enfermagem.

“Três Lagoas é um município de grande importância para o estado de Mato Grosso do Sul, e a aprovação deste Mestrado em Enfermagem no campus de Três Lagoas na UFMS reafirma o compromisso institucional em tornar a região um polo educacional e de produção do conhecimento voltado à ciência, tecnologia e inovação, contribuindo fortemente para o desenvolvimento socioeconômico da região e melhoria da saúde pública. A aprovação deste mestrado pela Capes é reconhecer a competência de toda uma equipe envolvida nesta proposta, de docentes, técnicos-administrativos, direção e gestão institucional, e contribuir para a melhoria da saúde pública e do desenvolvimento social”, afirma a coordenadora de Pós-Graduação da UFMS, professora Márcia Maria dos Santos Bortolocci Espejo.

Coordenadora do PPG-ENF, a professora Juliana Dias Reis Pessalacia ressalta que essa pós-graduação “é de extrema relevância perante a atual política de expansão da UFMS, a qual vem investindo em infraestrutura, tecnologias e qualidade do ensino”. Também enfatiza a evidente necessidade do país de ampliar a oferta de cursos de pós-graduação, principalmente na área de Enfermagem, que representa 60% dos profissionais da área da saúde no Sistema Único de Saúde (SUS), totalizando quase 1,3 milhões de trabalhadores.

“Diante da expressiva demanda regional, estadual e nacional de qualificação de enfermeiros para o ensino, pesquisa, assistência e gestão em saúde, o país atualmente ainda conta com um número reduzido de programas de pós-graduação stricto sensu em Enfermagem. Atualmente, existem apenas um curso de Mestrado Acadêmico em Enfermagem localizado no campus sede da UFMS e um curso de Mestrado Profissional na UEMS, Dourados. Assim, o Programa vai ao encontro de uma urgente necessidade e demanda de qualificação profissional na área no estado”, afirma Juliana Pessalacia, que participou da comissão de elaboração da proposta do Programa com os professores Bruna Moretti Luchesi, Larissa da Silva Barcelos  e Lucas Gazarini.

Texto: Paula Pimenta