Roda de conversa aborda transformações vividas e necessárias

Postado por: secom

Será realizada hoje, 7, uma nova roda de conversa do projeto QuarenTema. O evento virtual irá abordar “O que viemos nos tornando e o que precisamos nos tornar” e será às 17h, na plataforma Meet.

A conversa é voltada à comunidade acadêmica e os interessados podem se inscrever previamente neste link. O mediador será o psicólogo Fábio Barbosa, que atua na Divisão de Saúde da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis, e o ministrante o psicólogo e professor da FAESA Centro Universitário e da pós-graduação em Psicologia Institucional da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Fernando Yonezawa.

“Temos ofertado rodas de conversa online para tematizar importantes questões tocantes à saúde mental e relativas a esse isolamento social e momento de pandemia que vivemos”, explicou o mediador, “neste roda serão apresentadas reflexões que nos permitem nos situarmos individualmente, mas também coletivamente, no projeto de vida que temos levado e quais direcionamentos podemos levar adiante. As crises elas têm um potencial grande de mudança e precisamos trabalhar em quais mudanças podemos e gostaríamos de incluir em nossa vida”, afirmou.

Para o ministrante, a discussão sobre o que viemos nos tornando e o que precisamos nos tornar é muito importante nesse momento de pandemia justamente porque é um momento de crise para quase todo o mundo. “Mesmo que alguns países tenham conseguido escapar da contaminação, boa parte do globo precisou correr para cuidar da saúde da sua população. Mas entendemos que todo momento de crise é importante, porque apesar da doença é momento também de saúde, por podermos refletir sobre como viemos vivendo, como estamos encarando o momento e solucionando o adoecimento e por podermos rever os valores e princípios por meio dos quais temos conduzido nossa vida, no âmbito individual e também coletivo. Vamos falar sobre esses temas, um pouco sobre ética, sobre políticas públicas, políticas de saúde e principalmente sobre essa questão da ética na educação, no nosso processo de formação enquanto sujeitos e enquanto cidadãos”, disse.

 

Texto: Ariane Comineti